Quinta-feira, 18 de Fevereiro de 2010

Saudade

Saudade

 

Adormeço e sonho contigo

Entro num túnel, percorrendo o labirinto da saudade

Ao fundo vislumbro luz e penso na liberdade iminente

Sonho contigo, meu Amor

Ósculos, promessas e juras de amor eterno

Noites de ternura, orgasmos e gritos de loucura

Somos escravos de um amor impossível

Será isto um sonho?

Transpiro, ofegante nesta corrida luxuriante

Transponho o vácuo da paixão desenfreada

Sou escrava do amor inconstante

Sou deusa do mar, amante furtiva

E quando acordo, estou só

E mergulho no abismo da realidade

Choro lágrimas de saudade

Vagueando tão só na solidão

Isto foi apenas um sonho que sonhei.

 

Manuela Bulcão

publicado por poemasdaminhavida às 17:48
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Plenitude

. Odeio…

. O Labirinto

. Noite

. Mãe

. Cria da Bruma

. Cadáver

. ...

. Conceitos de Liberdade

. As escadas de São Bento

.arquivos

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

blogs SAPO

.subscrever feeds