Terça-feira, 18 de Maio de 2010

Pérolas

Pérolas


Lacrimosa

Recebo os pedaços de luar da tua alma.

Sorvo cada gota desse teu suor de Minotauro

Carregada com as tuas pétalas,

Refugio-me na escuridão dos teus cabelos.

Sou Jezebel e Betsabé,

Escrava de um amor que não tenho nas minhas garras.

A minha carapaça são pérolas podres

Putrefactas da impossibilidade do nosso amor.

Caminhei por um inferno de erros.

Será isso culpa minha?

Os dias que passaram fizeram assim,

Torta e cicatrizada por não ter a sorte.

Só me restas Tu,

Homem desconhecido e ideal.

Nunca te encontrei e amei.

Mais do que um sonho

Desfio as minhas pérolas como um malmequer

Rosário de franca solidão.

publicado por poemasdaminhavida às 01:01
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De scirpaceus a 24 de Junho de 2010 às 20:23
Aposto que se ainda lá for, naquele local..onde os nossos corpos receberam a humidade do solo...ainda posso encontrar um cabelo dela..um pedaço de pele..palavras presas nas silvas...pensamentos envoltos na casca dos pinheiros...

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Plenitude

. Odeio…

. O Labirinto

. Noite

. Mãe

. Cria da Bruma

. Cadáver

. ...

. Conceitos de Liberdade

. As escadas de São Bento

.arquivos

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

blogs SAPO

.subscrever feeds