Sexta-feira, 23 de Julho de 2010

...

Pérolas

Lacrimosa

Recebo os pedaços de luar da tua alma.

Sorvo cada gota desse teu suor de Minotauro

Carregada com as tuas pétalas,

Refugio-me na escuridão dos teus cabelos.

Sou infeliz e mal amada

Escrava de um amor que não tenho nas minhas garras.

A minha carapaça são pérolas podres

Putrefactas da impossibilidade do nosso amor.

Caminhei por um inferno de erros.

Será isso culpa minha?

Os dias que passaram fizeram assim,

Torta e cicatrizada por não ter a sorte.

Só me restas Tu,

Homem desconhecido e ideal.

Nunca te encontrei e amei.

Mais do que um sonho

Desfio as minhas pérolas como um malmequer

Rosário de franca solidão.

 

 

Manuela Bulcão

publicado por poemasdaminhavida às 00:10
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De PB a 26 de Julho de 2010 às 18:32
Sofrimento, coragem, amor sem limites....belo!

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Plenitude

. Odeio…

. O Labirinto

. Noite

. Mãe

. Cria da Bruma

. Cadáver

. ...

. Conceitos de Liberdade

. As escadas de São Bento

.arquivos

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

blogs SAPO

.subscrever feeds