Sexta-feira, 23 de Julho de 2010

As escadas de São Bento

As escadas de São Bento

 

Rugas na cara

Cigarro esvoaçante ar cansado

Minissaia apertada de feridas

Corpo de traste

Sorriso desfeito pela pancada e felatio

 

Mulher objecto

Arranhada pela sede de sexo dos homens

Criança perdida

Lupanário ao ar livre sobre o céu do Porto

 

Vitima ou criminosa?

Acaso ou simples fome para matar?

Vicio ou escravidão?

Perguntas e mais perguntas…

 

Vejo aí nas escadarias de São Bento

Passo e olho

Fico presa no hábito mundano de ignorar

E sigo atrasada nos meus afazeres e papeis

 

Bastava uma palavra para a salvar?

 

Manuela Bulcão

publicado por poemasdaminhavida às 00:07
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Plenitude

. Odeio…

. O Labirinto

. Noite

. Mãe

. Cria da Bruma

. Cadáver

. ...

. Conceitos de Liberdade

. As escadas de São Bento

.arquivos

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

blogs SAPO

.subscrever feeds